Como participar do PROUNI?

Para participar do PROUNI – Programa Universidade para Todos, é necessário atender à alguns pré-requisitos, entre eles, escolher uma instituição credenciada e fazer o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). Para concorrer à bolsa, cadastre-se no site do programa e acompanhe os resultados para saber se foi beneficiado. Para ficar atento aos prazos do programa, inscreva-se no formulário abaixo.

O que é PROUNI?

É um programa do Ministério da Educação, criado pelo Governo Federal em 2004, que oferece bolsas de estudo de até 100% em instituições de educação superior privadas, a estudantes brasileiros de baixa renda sem diploma de nível superior. O PROUNI é o maior programa de concessão de bolsas de estudo da história da educação brasileira.

Como escolher a Multivix?

Na inscrição do programa será necessário escolher a instituição de ensino na qual pretende estudar. Por critérios do Ministério da Educação, as instituições não são apresentadas por seu nome fantasia, portanto, vale ficar atento aos nomes das unidades Multivix inscritas:

– Unidade de Cachoeiro de Itapemirim: Instituto de Ensino Superior do Espírito Santo – IESES
– Unidade de Cariacica: Faculdade São Geraldo – FSG
– Unidade de Castelo: Instituto de Ensino Superior do Espírito Santo- IESES
– Unidade de Nova Venécia: Faculdade Capixaba de Nova Venécia
– Unidade de São Mateus: Faculdade Norte Capixaba de São Mateus
– Unidade de Serra: Faculdade Capixaba da Serra

– Unidade de Vitória:
Faculdade Brasileira

Como participar?

1 Processo de seleção através da prova do ENEM

2 Cadastro através do site do PROUNI solicitando bolsas de 50% ou 100% de acordo com a renda familiar

3 Acompanhar seleção nas etapas até preencher todas as vagas

4 Providenciar documentos comprobatórios tais como renda familiar e outros – Não ter diploma de nível superior

Tipos de Bolsas Oferecidas:

Bolsa Integral

Para estudantes que possuam renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio.

Bolsa Parcial

50% – para estudantes que possuam renda familiar, por pessoa, de até três salários mínimos;

Condições para participar

  • Para estudantes que possuam renda familiar, por pessoa, de até três salários mínimos.
  • Ter cursado o ensino médio completo em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição; ou
  • Ter cursado ensino médio completo em escola pública ou em instituição privada na condição de bolsista integral; ou
  • Ter cursado todo ensino médio parcialmente em escola de rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral na instituição privada; ou
  • Ser pessoa com deficiência; ou
  • Ser professor da rede de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrando o quadro de pessoal permanente de instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura, norma superior ou pedagogia nesse casso não é exigida a comprovação de renda.

Documentos necessários para inscrição

Do aluno:

Carteira de Identidade CI
CPF
Certidão Nascimento ou Casamento
Comprovante de rendimento (contracheque, carteira de trabalho, guia de recolhimento de INSS ou Decore);
Comprovante de residência (Contrato de aluguel, contas de água, luz ou telefone se financiada ou alugada, três recibos);
Declaração de IR (Contribuinte ou Isento);

Histórico Escolar do Ensino Médio – CÓPIA DA FRENTE E VERSO AUTENTICADA EM CARTÓRIO – com as 03 (três) séries cursadas em escolas públicas.

OBS: Se o ano letivo em que o candidato estiver concluindo o 3º ano do ensino médio terminar após o prazo estipulado no edital para a apresentação dos documentos, o candidato obrigatoriamente deverá apresentar uma DECLARAÇÃO ORIGINAL DA ESCOLA PÚBLICA EM QUE ESTUDA, ASSINADA PELO(A) DIRETOR(A) , contendo as seguintes informações:

I – Os nomes das escolas públicas em que o aluno cursou o 1º e 2º anos do Ensino Médio
II – As notas obtidas em cada disciplina do 3º ano pelo candidato, até a data da declaração, que devem ser superiores a 60,0 pontos.

Declaração racial de próprio punho, caso tenha declarado ser de raça negra ou afrodescendente.

Do Grupo Familiar (todos):

Carteira de Identidade CI
CPF
Certidão de Casamento dos Pais (ou documento legal de separação, caso sejam separados);
Comprovante de residência do grupo familiar (Contrato de aluguel, contas de água, luz ou telefone se financiada ou alugada, três recibos);
Comprovante de Rendimento do grupo familiar (contracheque, carteira de trabalho, guia de recolhimento de INSS ou Decore);
Comprovação de informações. Clique aqui para download.

Outras Informações

1) O PROUNI não cobre ou ressarce mensalidades pagas pelo estudante em semestres anteriores ao da concessão da bolsa. O estudante que já está matriculado na instituição de ensino e é beneficiado por uma bolsa no processo seletivo regular do PROUNI, terá devolvido pela respectiva instituição, o valor das parcelas por ele já pagas apenas no semestre em que foi contemplado. No caso de bolsa integral, será devolvida a totalidade das semestralidades ou anuidades escolares, e no caso de bolsa parcial, caberá devolver 50% do valor pago. O estudante contemplado com bolsa remanescente não tem direito ao ressarcimento das parcelas já pagas.

2) O candidato que se inscreveu no SISU também pode se inscrever no PROUNI, desde que se enquadrem nas regras especificas do Programa.

3) A nota mínima estabelecida pelo MEC para participar no processo seletivo do PROUNI é de 450 (quatrocentos e cinquenta) pontos na média.

4) Os resultados do processo seletivo do PROUNI são disponibilizados na internet, por meio do Portal do MEC, pelo telefone 0800.616161 e também pelas instituições participantes do Programa. É de inteira responsabilidade dos candidatos pré-selecionados observarem o cumprimento dos prazos estabelecidos, bem como o acompanhamento de eventuais alterações.

5) No caso de transferência de bolsa de uma instituição para outra instituição, seja efetivada é necessário que:

  • As instituições de origem e de destino estejam de acordo com a transferência;
  • A instituição e o respectivo curso para o qual o estudante deseja se transferir estejam regularmente credenciados no Programa;
  • Exista vaga de bolsa no curso para o qual o estudante deseja se transferir.

Tenho interesse em receber informações do Prouni

  • Exemplo de digitação: Telefone fixo: (0xx) xxxx-xxxx / Telefone celular: (xx9) xxxx-xxxx

Veja as dúvidas mais frequentes

Como calcular a renda familiar bruta mensal por pessoa?
A renda é calculada somando-se a renda bruta mensal dos componentes do grupo familiar e dividindo-se pelo número de pessoas que formam este grupo familiar. Se o resultado for até um salário mínimo e meio, o estudante poderá concorrer a uma bolsa integral. Se o resultado for maior que um salário mínimo e meio e menor ou igual a três salários mínimos, o estudante poderá concorrer a uma bolsa parcial de 50%. Entende-se como grupo familiar a unidade nuclear composta por uma ou mais pessoas, eventualmente ampliada por outras pessoas que contribuam para o rendimento ou tenham suas despesas atendidas por aquela unidade familiar, todas moradoras em um mesmo domicílio.

1 – Qual o período de inscrições para o processo seletivo do PROUIN?
O processo seletivo do PROUNI 2º/2014 terá uma única etapa de inscrição: de 09 de junho até as 23 horas e 59 minutos de 11 de junho de 2014. As inscrições são gratuitas e realizadas exclusivamente pela internet na página do Prouni.

2 – Como fazer a inscrição no PROUNI?
A inscrição é gratuita e feita exclusivamente pela internet, acessando a página do PROUNI. Na página, o candidato pode pesquisar as instituições e cursos com oferta de bolsa no processo seletivo 2º/2014.

Para efetuar a inscrição, o candidato deverá informar seu número de inscrição e sua senha no Enem de 2013.

Caso o candidato não se recorde de seu número de inscrição ou de sua senha no Enem de 2013 poderá recuperá-los na página do Enem.

Ao efetuar a inscrição, o candidato escolhe, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, curso e turno dentre as bolsas disponíveis de acordo com seu perfil. O candidato com deficiência ou que se autodeclarar indígena, preto ou pardo poderá optar por concorrer às bolsas destinadas às políticas de ações afirmativas.

Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar suas opções. Será considerada válida a última inscrição confirmada.

Uma vez por dia, o PROUNI calcula a nota de corte (menor nota para ficar entre os potencialmente pré-selecionados) para cada curso com base no número de bolsas disponíveis e no total dos candidatos inscritos naquele curso, por modalidade de concorrência.

Atenção: a nota de corte é apenas uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento de sua inscrição, não sendo garantia de pré-seleção para a vaga ofertada. O sistema do PROUNI não faz o cálculo em tempo real e a nota de corte se modifica de acordo com a nota dos inscritos. A nota de corte só será informada pelo sistema a partir do segundo dia de inscrição.

3 – Como fazer a inscrição caso o candidato não possua computador?
Todas as instituições participantes do PROUNI devem oferecer acesso gratuito à internet para os candidatos que desejarem se inscrever.

4 – É possível escolher qualquer curso em qualquer instituição?
Sim, desde que a instituição seja participante do PROUNI e o curso tenha bolsa disponível. Ao fazer sua inscrição, o candidato escolhe até duas opções de curso, turno e instituição de ensino superior, dentre as bolsas disponíveis conforme seu perfil.

Atenção: Há cursos que exigem requisitos específicos para matrícula. Em alguns cursos de Ciências Aeronáuticas, por exemplo, o estudante deve ter, dentre outras exigências, licença de piloto privado e um número específico de horas de vôo para poder se matricular. Assim, é necessária muita atenção ao efetuar as opções de curso no momento da inscrição no PROUNI, pois caso o estudante não comprove os requisitos dessa natureza, perderá o direito à bolsa.

5 – O PROUNI reserva cotas para pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência?
Sim, o PROUNI reserva bolsas às pessoas com deficiência e aos autodeclarados indígenas, pardos ou pretos. O percentual de bolsas destinadas aos cotistas é igual àquele de cidadãos pretos, pardos e indígenas, em cada Estado, segundo o último censo do IBGE. Vale lembrar que o candidato cotista também deve se enquadrar nos demais critérios de seleção do PROUNI.

1 – Qual é a relação entre o PROUNI e o Enem?
Pode ser candidato ao PROUNI 2º/2014 o estudante que tenha participado do Enem de 2013 e alcançado no mínimo 450 pontos na média das notas do Exame. O candidato deve, ainda, ter obtido nota acima de zero na redação. Não são consideradas as notas obtidas nos exames anteriores. Os resultados do Enem são usados como critério para a distribuição das bolsas de estudo, isto é, as bolsas são distribuídas conforme as notas obtidas pelos estudantes no exame.

2 – Basta fazer o Enem para se candidatar a uma bolsa do PROUNI?
Não, além de ter feito o Enem de 2013 e ter obtido a nota mínima de 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação, é preciso que o estudante tenha renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até três salários mínimos e satisfaça uma das condições abaixo:

  • ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública;
  • ter cursado o ensino médio completo em escola da rede privada, na condição de bolsista integral da própria escola;
  • ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola da rede privada, na condição de bolsista integral da própria escola privada;
  • ser pessoa com deficiência;
  • ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrando o quadro de pessoal permanente da instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos com grau de licenciatura. Nesses casos não há requisitos de renda.

3 – Há uma nota mínima para participar do processo seletivo do PROUNI?
Sim, além de ter obtido nota acima de zero na redação, é preciso ter alcançado 450 (quatrocentos e cinquenta) pontos na média das notas das provas do Enem de 2013.

Esta nota é calculada somando-se todas as notas obtidas nas provas do Enem de 2013 (ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; linguagens, códigos e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias e redação) e dividindo por cinco.

1 – Quais os tipos de bolsa oferecidos pelo PROUNI?
Bolsa integral: para estudantes que possuam renda familiar bruta, por pessoa, de até um salário mínimo e meio.

Bolsa parcial de 50%: para estudantes que possuam renda familiar bruta, por pessoa, de até três salários mínimos.

2 – Quais as instituições e cursos participantes do PROUNI?
Consulte as instituições e cursos com oferta de bolsa.

3 – É preciso fazer o vestibular para concorrer a uma bolsa do PROUNI?
Não, o candidato à bolsa do PROUNI não precisa fazer vestibular nem estar matriculado na instituição em que pretende se inscrever. Entretanto, é permitido às instituições participantes do Programa submeterem os candidatos pré-selecionados a um processo seletivo específico e isento de cobrança de taxa. Essa informação estará disponível ao candidato, no momento da inscrição.

1 – O que é o Programa Universidade para Todos (PROUNI)?
É um programa do Ministério da Educação, criado pelo Governo Federal em 2004, que concede bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições privadas de ensino superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

2 – Como funciona o PROUNI?
Os candidatos que não possuam diploma de curso superior e que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013, desde que tenham obtido no mínimo 450 pontos na média das notas do Exame e nota acima de zero na redação, podem se inscrever no processo seletivo do PROUNI 2º/2014 e concorrer a uma das bolsas de estudo do Programa.

Para concorrer às bolsas integrais o candidato deve ter renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa. Além disso, o candidato deve satisfazer a pelo menos uma das condições abaixo:

  • ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública;
  • ter cursado o ensino médio completo em escola da rede privada, na condição de bolsista integral da própria escola;
  • ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola da rede privada, na condição de bolsista integral da própria escola privada;
  • ser pessoa com deficiência;
  • ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrando o quadro de pessoal permanente da instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos com grau de licenciatura. Nesses casos não há requisitos de renda.

O processo seletivo do PROUNI possui uma única etapa de inscrição. A inscrição é gratuita e feita exclusivamente pela internet, por meio da página do PROUNI.

Para efetuar a inscrição, o candidato deverá informar seu número de inscrição e sua senha no Enem de 2013.

No momento da inscrição, o candidato escolhe, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, curso e turno dentre as bolsas disponíveis, de acordo com seu perfil.

O candidato com deficiência ou que se autodeclarar indígena, preto ou pardo poderá optar por concorrer às bolsas destinadas às políticas de ações afirmativas.

Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar suas opções. Será considerada válida a última inscrição confirmada.

Encerrado o prazo de inscrição, o sistema do PROUNI classifica os estudantes de acordo com as suas opções e as notas obtidas no Enem de 2013. Os estudantes são pré-selecionados em apenas uma das opções de curso, observando a ordem escolhida por ocasião da inscrição e o limite de bolsas disponíveis.

Serão realizadas duas chamadas. A cada chamada, os candidatos pré-selecionados têm um prazo para comparecer na instituição de ensino de posse dos documentos que comprovem as informações prestadas em sua ficha de inscrição. Consulte aqui a lista de documentos.

Para certificar-se da veracidade das informações prestadas, a instituição pode solicitar ao estudante outros documentos que julgar necessários.

É permitida às instituições a realização de processo seletivo próprio para os candidatos pré-selecionados pelo PROUNI. Esta informação é disponibilizada ao candidato no momento da inscrição. Nesses casos, as instituições que optarem por efetuar processo próprio de seleção deverão comunicar formalmente os estudantes, no prazo máximo de 24 horas da divulgação dos resultados das chamadas, sobre sua natureza e os critérios de aprovação, os quais não poderão ser mais rigorosos do que aqueles aplicados aos estudantes selecionados em seus processos seletivos regulares. É vedada a cobrança de qualquer tipo de taxa para realização do processo seletivo próprio.

Ao final das duas chamadas, o candidato poderá manifestar o interesse em participar da Lista de Espera do PROUNI. As bolsas eventualmente não preenchidas nas duas chamadas serão ocupadas pelos estudantes participantes da Lista de Espera que comprovarem as informações prestadas na ficha de inscrição.