Como participar do FIES?

Para conseguir o crédito do  FIES – Fundo de Financiamento Estudantil, basta querer estudar ou estar estudando em uma instituição credenciada e seguir os seguintes passos:

1) Inscrever-se no Sistema Informatizado do FIES (Seleção FIES);

2) Concluir a inscrição no SisFies e validar as informações na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de ensino;

Documentação do Candidato

Documentação do Grupo Familiar

Declaração de Ausência de Vínculo Empregatício e Renda

3) Dirigir-se à instituição bancária para contratar o financiamento.

FIES é um programa do Ministério da Educação que tem por objetivo oferecer oportunidade de formação acadêmica para ingressantes e matriculados em Instituições do Ensino Superior de qualquer período. Portanto, se você não se encaixa em nenhum dos programas de bolsas de estudo, esta é uma excelente oportunidade de cursar a faculdade utilizando crédito educativo. Você pode financiar até 100% do valor do seu curso e pagar só depois da formatura!

Vantagens

Valor do crédito

O estudante pode requerer crédito de 1% a 100% do valor das mensalidades.

Juros

A taxa dos juros no crédito é somente de 6,5% ao ano. Isso significa uma taxa de apenas 0,541% ao mês.

Fim do processo de seleção

Os alunos poderão ingressar no programa em qualquer época do ano.

Notas mínimas do ENEM

Alunos precisam de 450 pontos na média do Enem e nota diferente de zero na redação.

Período de carência

O prazo de carência é de 18 meses após o término do curso com amortização trimestral de até R$ 150,00.

Agentes financeiros

Os agentes do crédito são a Caixa Econômica Federal (CEF) e o Banco do Brasil.

Prazo de liquidação do crédito

O prazo de liquidação do crédito é de até três vezes o tempo de duração do curso. Exemplo: um estudante que tenha realizado o crédito para um curso com duração de quatro anos terá 12 anos para quitá-lo.

Tenho interesse em receber informações do FIES

  • Exemplo de digitação: Telefone fixo: (0xx) xxxx-xxxx / Telefone celular: (xx9) xxxx-xxxx

Veja as dúvidas mais frequentes

O aditamento é feito diretamente no site www.sisfiesportal.mec.gov.br. Basta informar CPF e senha no sistema e acessar a página pessoal do aluno.

Existem dois tipos de aditamento:

Simplificado: quando não há alterações de valores e informações de contrato (apenas alguma atualização no valor das mensalidades ou de dados pessoais do aluno) e para realiza-la basta retirar o DRM (Documento de Regularidade de Matrícula) na CPSA, assinado pelo presidente ou o vice da comissão.

Não simplificado: quando há problemas cadastrais, como: um dos fiadores decide retirar seu aval junto ao agente financeiro; restrições cadastrais do estudante*, dos fiadores e/ou de seus cônjuges; inadimplência da parcela trimestral de juros; alteração do CNPJ da faculdade em que o aluno está matriculado; e dilatação do prazo do curso, em função de dependências acumuladas. Nestes casos, uma nova apresentação dos documentos comprobatórios pode ser necessária.

*O aluno pode ter restrição no nome.

O prazo para o aditamento é de 20 dias a partir da solicitação feita pela Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição, que acontece no início do semestre letivo. O não aditamento implica o cancelamento do contrato e a cobrança dos valores pagos.

O Aditamento de Contrato do FIES é a confirmação de continuidade do financiamento que deve ser realizada a cada novo semestre letivo.

Poderão ser financiados os cursos de graduação com conceito maior ou igual a 04 (quatro) no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), das instituições de ensino superior participantes do FIES.

O FIES financia os cursos de graduação presenciais com conceito maior ou igual a 04 (quatro) no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), das instituições de ensino superior participantes do FIES.

Os cursos que ainda não possuam avaliação no SINAES e que estejam autorizados para funcionamento, segundo cadastro do MEC, também poderão participar do Programa.

Todos estudantes (até mesmo quem concluiu o ensino médio antes de 2010) que tenham interesse de participar do FIES, deverão ter realizado o ENEM após 2010. Regra atualizada em 2016/1.

Estarão isentos da exigência do ENEM os professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes do quadro de pessoal permanente de instituição pública, regularmente matriculados em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Para tanto, será exigido, mediante apresentação à CPSA, o original de declaração ou documento equivalente, expedido, conforme o caso, pela Secretaria de Educação do Estado, do Distrito Federal, do Município ou por escola federal, comprovando a condição de professor do quadro de pessoal permanente da rede pública de ensino da educação básica, em efetivo exercício do magistério.

Os estudantes que por ocasião da inscrição ao FIES informarem data de conclusão do ensino médio anterior ao ano de 2010, deverão comprovar essa condição perante à CPSA, apresentando diploma, certificado ou documento equivalente de conclusão do ensino médio expedido pela instituição de ensino competente.

É vedada a inscrição no FIES a estudante:

  • que não tenha sido pré–selecionado no processo conduzido pelo MEC;
  • cuja matrícula acadêmica esteja em situação de trancamento geral de disciplinas no momento da inscrição;
  • que já tenha sido beneficiado com financiamento do FIES, exceto o estudante financiado pelo programa que mediante requerimento ao Agente Operador do Fundo comprovar o não usufruto do financiamento e o encerramento antecipado do contrato;
  • inadimplente com o Programa de Crédito Educativo (PCE/CREDUC);
  • beneficiário de bolsa integral do ProUni;
  • beneficiário de bolsa parcial do ProUni em curso ou IES distintos da inscrição no FIES;
  • que tenha participado do Exame Nacional do Ensino Médio Enem – a partir da edição de 2010 e obtido média aritmética das notas nas provas inferior a 450 (quatrocentos e cinquenta) pontos e/ou nota na redação igual a 0 (zero);
  • cuja renda familiar mensal bruta per capita seja superior a 3,0 (três) salários mínimos.

Podem solicitar o financiamento os estudantes de cursos presenciais de graduação não gratuitos com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), oferecidos por instituições de ensino superior participantes do Programa, e que atendam as demais exigências estabelecidas nas normas do FIES para essa finalidade.

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa do Ministério da Educação (MEC) destinado à concessão de financiamento a estudantes regularmente matriculados em cursos superiores presenciais não gratuitos e com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC.